Tudo o que você precisa saber sobre a carreira pública!

Ingressar na carreira pública é o sonho de grande parte dos brasileiros, uma vez que enfrentar o mercado de trabalho após a graduação não costuma ser uma tarefa fácil, especialmente em razão da baixa oferta de vagas e das remunerações inferiores às da carreira pública.

Entre os grandes benefícios do setor público estão a oportunidade de construir uma carreira sólida e tranquila, as remunerações — que, em geral, são superiores às da iniciativa privada — e a estabilidade tanto profissional quanto financeira que um cargo público é capaz de proporcionar.

Dessa maneira, pensando em ajudá-lo a entender mais sobre o assunto, separamos, neste post, tudo o que você precisa saber sobre a carreira pública. Continue a leitura para conferir todos os detalhes!

Como funciona e quais as principais áreas da carreira pública?

É possível dividir a carreira pública entre a área militar, a civil e, ainda, nas esferas de atuação Municipal, Estadual ou Federal, sendo que cada órgão conta com estruturas, cargos, funções e remunerações diferentes.

A carreira pública civil envolve diferentes áreas de atuação, como o ramo jurídico, bancário, fiscal, administrativo e técnico. São exemplos de cargos civis os de auditores, analistas fiscais, procuradores, delegados, advogados da união, juízes, entre outros.

Já as carreiras militares são consideradas fundamentais para a manutenção da segurança e soberania do país, e o servidor que ingressa nessa área passa a ser um integrante de uma organização que tem autorização para utilizar a força — dentro de uma série de normas que não desrespeitem a integridade do cidadão. É o caso, por exemplo, das Forças Armadas, compostas pelo Exército, Marinha e Aeronáutica, ambos órgãos federais.

A carreira militar, assim como ocorre com a civil, é composta por diferentes profissões e cargos dentro das organizações. Existem postos, por exemplo, para nível médio, enquanto outros exigem graduação em determinados cursos superiores, como em Engenharia para ingresso no CP-CEM da Marinha do Brasil.

Entre as áreas mais procuradas, na área civil estão os cargos jurídicos, como juiz e promotor. Já nas carreiras públicas militares, como as da Marinha, por exemplo, são excelentes opções.

De que forma é possível ingressar na carreira pública?

A forma mais comum de ingresso à carreira pública é por meio de concursos públicos. Assim, para se tornar servidor público é necessário obter aprovação em um certame, seja apenas de provas ou de provas e títulos, a depender do cargo.

O objetivo da administração pública ao realizar um concurso público é filtrar, entre os interessados ao ingresso no cargo em questão, aqueles que são dotados das melhores competências para exercer a atividade.

A pedido do órgão interessado em contratar novos servidores, uma banca examinadora deve elaborar uma prova que contenha todos os conhecimentos que são fundamentais para o desempenho das atribuições do cargo.

Dessa maneira, é possível ingressar na carreira pública, em geral, ou seja, civil e militar em diferentes cargos, como médico, enfermeiro, engenheiro e até mesmo em cargos de níveis de ensino Fundamental e Médio por meio de concursos públicos que podem contar com diferentes etapas, como provas objetivas, discursivas, de títulos, exames médicos e psicológicos e, até mesmo, testes de aptidão física, a depender do caso.

Além disso, a maior parte dos cargos públicos conta com interessantes planos de carreira e os concursos públicos conferem estabilidade ao servidor — ou seja, ele não pode ser desligado de seu cargo de maneira arbitrária, a exoneração só pode ocorrer mediante uma falta grave, prevista em lei.

É válido ressaltar que é possível ingressar nas carreiras militares das Forças Armadas de diferentes maneiras e não apenas por meio do serviço militar obrigatório. A Marinha, o Exército e a Aeronáutica, inclusive, também contam com concursos públicos para ingresso em diferentes cargos.

Existem cargos para todos os níveis de escolaridade e para ambos os sexos. Na Marinha do Brasil, por exemplo, quem tem um curso de graduação pode ingressar por meio de diferentes concursos públicos, como:

  • Corpo de Engenheiros da Marinha;
  • Serviço Militar Voluntário — SMV;
  • Corpo de Saúde da Marinha;
  • Quadro Técnico do Corpo Auxiliar;
  • Quadro Complementar da Marinha.

Além disso, a carreira pública militar pode ser construída tanto como militar de carreira quanto como militar temporário. Os temporários, como o próprio nome sugere, proporciona um cargo por tempo determinado — com limite de permanência de até 8 anos. Depois desse período o militar deve, de maneira obrigatória, encerrar a sua colaboração às Forças Armadas.

Já para que seja possível se tornar um militar de carreira é necessário ingressar no cargo por meio das escolas preparatórias ligadas às forças armadas via concurso público, como o Colégio Naval, da Marinha — no Exército há a Escola Preparatória de Cadetes e na Aeronáutica a Escola Preparatória de Cadetes do Ar.

Nesse caso, é necessário ser aprovado em um concurso público para ingressar na escola preparatória, local em que ele deve, ainda, apresentar um bom rendimento em sua trajetória para que seja possível, por fim, de fato se tornar um militar de carreira.

O que fazer para se preparar para a prova e o processo seletivo da Marinha?

Para ingressar em um concurso público, especialmente os de alto nível como o da Marinha, é preciso que o candidato se dedique aos estudos e se prepare da maneira adequada para que seja possível obter um resultado melhor do que dos demais participantes do certame.

Cada concurso exige um tipo de preparação diferente e é necessário identificar as características do certame, como as suas etapas e as disciplinas que são cobradas, para direcionar os estudos.

O CP-CEM, para Engenheiros da Marinha, por exemplo, contam com um certame que tem 2 fases com provas escritas, sendo a primeira delas uma prova objetiva de conhecimentos profissionais e redação e, a outra, uma prova discursiva de conhecimentos profissionais e tradução de texto, além de 6 eventos complementares, como:

  • verificação de documentos;
  • verificação de dados biográficos;
  • avaliação psicológica;
  • inspeção de saúde;
  • teste de aptidão física;
  • prova de títulos.

Dessa maneira, o ideal é que o candidato se prepare para cada uma das etapas, uma vez que todas elas contam com caráter eliminatório ou classificatório. Para as provas escritas, o ideal é que o candidato realize o maior número de questões possíveis sobre os temas que são cobrados pela banca examinadora — para tanto é possível resolver diversas questões, simulados e provas anteriores por meio da Plataforma de Estudos do Engemarinha.

Já no teste de aptidão física (TAF) o candidato deve realizar uma corrida de 2.400 metros, sendo que as mulheres podem realizar o percurso em até 17 minutos e os homens em 16 minutos. Nessa etapa é preciso, ainda, nadar por um percurso de 25 metros em até 50 segundos aos homens e em no máximo 60 segundos para mulheres. Nesse caso, o ideal é focar em uma preparação específica para o que é exigido no exame físico, realizando atividades de corrida e natação com frequência.

Para as demais etapas, como inspeção de saúde e avaliação psicológica, o ideal é que o candidato, durante a sua preparação, realize exames periódicos a fim de checar a sua saúde e, se for o caso, buscar tratar do que for necessário, como eventuais doenças.

Por fim, com relação à prova de títulos, que se trata de uma verificação das qualificações do candidato e análise de sua vida acadêmica. Para contar com mais títulos nesta etapa e, consequentemente, obter uma melhor classificação é possível realizar cursos de graduação (tanto “stricto sensu” quanto “latu sensu”), especializações, fazer publicação de artigos, exames de proficiência de línguas, entre outros, sendo que um deles conta com uma pontuação específica.

O ingresso em uma carreira pública, como é possível perceber, exige intensa preparação por parte dos candidatos, sendo preciso vencer a dificuldade para estudar e, portanto, é fundamental avaliar se esse é realmente o seu desejo a longo prazo, analisando se você se vê exercendo aquela função por muitos anos, por exemplo, para saber se, no seu caso, o esforço vai valer a pena.

Quais os principais benefícios de investir na carreira pública?

Não é à toa que os concursos públicos contam com tantos candidatos e muitas pessoas enfrentam árduas rotinas de estudos para ingressar na carreira pública. A realidade é que o ramo conta com diversos benefícios e atrativos para os servidores. Veja, a seguir, quais são as suas principais vantagens.

Experiência

Uma das maiores vantagens da carreira pública é que é possível ingressar nas vagas mesmo sem ter nenhum outro tipo de experiência profissional, uma vez que boa parte dos concursos não demandam essa obrigatoriedade.

Dessa maneira, os jovens que terminaram a graduação recentemente, por exemplo, consegue ingressar em nos cargos com excelentes remunerações mesmo sem ter experiência em outras empresas.

Bons salários

Os valores das remunerações das carreiras públicas também atraem diversos candidatos para o ramo. Na maior parte dos casos, os vencimentos oferecidos pelo poder público são superiores aos que são ofertados pelas empresas da iniciativa privada.

Você sabe quanto ganha um engenheiro da Marinha, por exemplo?

Nesse caso, os salários são muito superiores aos oferecidos para os mesmos profissionais na iniciativa privada. Nas carreiras públicas, por exemplo, não é difícil encontrar cargos que proporcionam cargos que recebem vencimentos por volta de R$ 10 mil, mesmo para os que ingressaram recentemente na carreira. Já na área privada, é muito difícil conquistar um pagamento dessa quantia de maneira inicial.

Estabilidade

A estabilidade é uma das vantagens mais conhecidas do setor público. Trata-se de um item importante atualmente, especialmente em razão do alto índice de desemprego que o país enfrenta e a recessão econômica.

De acordo com a Constituição Federal, um servidor público pode ser demitido somente nos casos em que comete uma falta grade que esteja descrita de maneira objetiva no Estatuto do Servidor ou no Regimento Interno do ente público em que trabalhado.

Além disso, ainda nos casos em que há a falta grave, o servidor não pode ser dispensado sem antes exercer o seu direito à ampla defesa. Por fim, o seu desligamento só pode acontecer após uma sentença do poder Judiciário.

Adicionais e gratificações

O servidor público tem direito a adicionais e gratificações, como o adicional por tempo de serviço independentemente dos reajustes salariais obtidos por sua categoria, em diferentes situações.

Indenizações

Aqueles que ingressam nas carreiras públicas fazem jus, ainda, a determinadas indenizações, como diárias, ajuda de custo e transporte. Além disso, nos casos em que o servidor e a sua família precisam se mudar em razão do trabalho, ele tem direito ao pagamento das despesas relacionadas a mudança.

Férias

O conceito de férias nas carreiras públicas é o mesmo da iniciativa privada. No entanto, na prática, o que se torna uma vantagem é que os servidores públicos gozam com mais tranquilidade desse período, especialmente no que diz respeito à estabilidade em seu trabalho, uma vez que os funcionários da iniciativa privada — até mesmo durante o descanso — precisam se preocupar com o que pode estar acontecendo na empresa e com a sua estabilidade na função.

Benefício das carreiras da Marinha

As carreiras militares contam com ainda mais vantagens. Aqueles que ingressam na Marinha já contam com diversos benefícios desde o momento que iniciam o curso de formação — que são totalmente gratuitos, inclusive itens como moradia e alojamento, alimentação e ajuda para aquisição de uniformes.

Além disso, até mesmo durante o curso os militares já recebem o soldo correspondente à graduação ou ao posto no qual entraram. Outros benefícios estão relacionados aos cargos da Marinha, como:

  • assistência médico-hospitalar;
  • assistência odontológica;
  • assistência psicológica, social e religiosa;
  • salário ou bolsa-auxílio aos estudantes;
  • uso da infraestrutura de permissionários, como cantina, barbearia, alfaiataria etc.;
  • acesso às áreas de lazer;
  • oportunidade para realizar cursos de aperfeiçoamento e especialização no Brasil ou no exterior;
  • férias e licenciamentos.

Já com relação à estabilidade, ela é adquirida depois de 5 anos de serviço e, como a carreira é composta por diversos níveis hierárquicos, uma de suas grandes vantagens é que há a possibilidade de ascensão contínua e, consequentemente, aumento da remuneração.

Agora que você já conhece todos os detalhes sobre a carreira pública, deve ter percebido que para ingressar no ramo público, tanto civil como militar, é fundamental se dedicar aos estudos e se preparar da maneira correta. A melhor forma para obter aprovação de maneira mais rápida é por meio dos cursos preparatórios de qualidade, que proporcionam estudos voltados justamente ao cargo que o candidato deseja — como o Engemarinha.

Se esse post foi útil e você quer mais dicas de preparação para concursos públicos, siga as nossas páginas nas redes sociais — InstagramYouTube para Engenheiros e YouTube para outras áreas — e tenha acesso a mais conteúdos como este!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha suas informações de contato e redirecionaremos você para o nosso melhor atendimento.