Saiba tudo sobre o preparatório para o concurso EAOEAR

O Concurso EAOEAR (Estágio de Adaptação de Oficiais Engenheiros da Aeronáutica), é o oficial de Engenheiros da Aeronáutica e, ao contrário do que muitas pessoas pensam, ele não é voltado para o ingresso no Instituto Tecnológico Da Aeronáutica, o famoso ITA.

Uma forma diversa do ITA de ingressar no corpo de Engenheiros da Aeronáutica é justamente por meio do concurso EAOEAR, um certame que tem como objetivo complementar o quadro de oficiais da Aeronáutica e de engenheiros do Instituto.

Se você deseja saber mais detalhes sobre o tema e descobrir como aqueles que não cursaram Engenharia no ITA podem se tornar um engenheiro da Aeronáutica, acompanhe o post, pois, apresentaremos tudo o que você saber. Continue a leitura e confira!

O que é o concurso EAOEAR e quais são as suas principais diferenças para o ITA?

O concurso EAOEAR visa formar o corpo de engenheiros da Aeronáutica, o mesmo objetivo do ITA. Contudo, existem algumas particularidades entre as carreiras. Para ingressar no Instituto é preciso participar e ser aprovado no processo seletivo, cursar engenharia dentro da instituição e, após a formatura, é possível escolher sair do instituto como oficial da ativa.

Já no EAOEAR o candidato já deve ser um engenheiro formado em outra instituição de ensino que precisa prestar e ser aprovado em um concurso público e fazer o curso de formação com duração de 4 meses. Somente depois disso é que ele ingressa de fato no o quadro de oficiais da ativa da Aeronáutica.

Dessa maneira, tanto o ITA quanto o EAOEAR são alternativas de se chegar ao mesmo lugar — no corpo de engenheiros da Aeronáutica —, mas por caminhos distintos.

As inscrições para o certame podem ser realizadas no próprio site da FAB que ocorre, em geral, entre janeiro e fevereiro — é um concurso que, assim como o CP-CEM, costuma ocorrer anualmente. Já a prova escrita tende ser realizada no mês de maio.

Quais são os requisitos para prestar o concurso EAOEAR?

Existem alguns requisitos que determinam quem pode ou não prestar o concurso EAOEAR. Veja, a seguir, quais são eles!

Ser formado em engenharia na especialidade concorrida

É preciso que o candidato, até a data da matrícula no curso de formação de oficiais, tenha um diploma, certificado ou declaração de conclusão da graduação em Engenharia. Também é importante analisar se o órgão disponibilizou vagas para a sua especialidade. Em 2019, por exemplo, um total de 20 vagas foram ofertadas, distribuídas entre diferentes modalidades de Engenharia, são elas:

  • Engenharia Civil;
  • Engenharia da Computação;
  • Engenharia Eletrônica;
  • Engenharia Elétrica;
  • Engenharia Mecânica;
  • Engenharia Metalúrgica;
  • Engenharia Química;
  • Engenharia de Telecomunicações.

Obedecer ao limite de idade estipulado no edital

Os editais do concurso EAOEAR apresentam o limite de idade de 36 anos para ingresso na Aeronáutica como Engenheiro. Contudo, é válido ressaltar que o candidato não pode completar a idade limite no ano da sua matrícula — ou seja, para prestar o certame em 2020 o candidato deve ter menos de 36 anos até 31/12/2021.

Se atentar aos requisitos de saúde

Um dos requisitos que é levado muito a sério na Aeronáutica é a inspeção de saúde. Portanto, é fundamental que o candidato fique atento a todos os requisitos que constam na instrução do comando da Aeronáutica ICA 160-6 — documento que conta com todas as instruções técnicas de inspeções de saúde.

O recomendado é que o candidato faça uma consulta com um médico e um dentista para que eles analisem os critérios que são exigidos na instrução e verifiquem se ele está apto. Em caso negativo, o ideal é buscar adotar ações corretivas o mais rápido possível, uma vez que os concursos da área militar são bem rigorosos com a saúde.

Outro ponto importante é manter a rotina de estudos em um ritmo que não prejudique a sua saúde a fim de prevenir doenças inesperadas. Afinal, não adianta realizar diversas abdicações para estudar para o concurso e, por fim, ser reprovado em uma etapa que independe disso.

Quanto ganha um Engenheiro da Aeronáutica?

A remuneração de todos os órgãos das forças armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica), apesar de não serem exatamente as mesmas, são equivalentes e bem semelhantes. Dessa maneira, um Engenheiro da Aeronáutica ganha, basicamente, o mesmo do que um Engenheiro da Marinha.

O salário bruto, durante o Curso de Formação de Oficiais (CFO), é por volta de R$ 8.000,00, já após a formatura a remuneração é, em média, de R$ 11.000,00, além de outros benefícios, como alimentação, alojamento, instalações sócio-recreativas e assistência médico-odontológica.

Qual é o local de trabalho de um Engenheiro da Aeronáutica?

Nesse quesito o concurso EAOEAR tem uma particularidade positiva, uma vez que, enquanto no CP-CEM da Marinha o candidato presta o concurso sem saber para onde vai ser movimentado, podendo servir em qualquer lugar do Brasil depois do curso de formação, na Aeronáutica as vagas já são definidas por localidade no próprio edital do certame — ou seja, o candidato já faz a prova sabendo em qual local pode servir futuramente.

Na Força Aérea Brasileira o Curso de Formação de Oficiais, também conhecido como estágio de adaptação, é realizado no centro de instrução e adaptação da Aeronáutica, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Dessa maneira, no ato da inscrição o candidato deve ter uma ordem de prioridade dos possíveis locais em que deseja servir e, terminado o processo de seleção, a escolha do local é dada de acordo com a classificação no concurso.

Quais são as etapas do concurso EAOEAR?

O concurso EAOEAR é composto por diferentes etapas, são elas:

  • provas escritas;
  • verificação de dados biográficos e profissionais;
  • inspeção de saúde e exame de aptidão psicológica;
  • teste de avaliação do condicionamento físico;
  • procedimento de heteroidentificação complementar;
  • validação documental.

Veja, a seguir, mais detalhes sobre as principais etapas!

Prova escrita

A prova escrita do concurso EAOEAR conta com 4 horas e 20 minutos de duração e é divida entre as seguintes matérias:

  • 30 questões de português que abordam gramática e interpretação de texto;
  • 30 questões de conhecimentos específicos, ou seja, abordam assuntos relativos à especialidade de cada engenharia;
  • 1 redação, em que é dado um tema e textos de apoio para que o candidato elabore um texto dissertativo – argumentativo de mínimo 15 linhas e no máximo 30 linhas.

Classificação

Depois da prova escrita, é tirada uma média parcial, que envolve as pontuações referentes a português (gramática e interpretação de texto) e dos conhecimentos especializados. Com o resultado , é feita uma classificação para saber quais candidatos devem ter as suas redações corrigidas — no concurso realizado em 2019, uma média de 15 a 18 redações de cada especialidade foram corrigidas.

Por fim, com a redação já corrigida, é calculada a média final, que pondera as pontuações obtidas nas provas de gramática, interpretação, conhecimentos especializados e redação.

Inspeção de saúde – INSPSAU

A inspeção de saúde da Aeronáutica é nas próprias dependências do órgão, no hospital da Força Aérea, e é comum que muitos exames sejam realizados, inclusive alguns bem específicos e que não são requeridos em outros concursos, como um eletro-encefalograma.

Se trata de uma inspeção mais rigorosa do que a que é realizada pela Marinha e, por essa razão, reforçamos que é importante visitar médicos e dentistas para chegar na inspeção com a saúde, inclusive bucal, em dia.

Teste de Avaliação do Condicionamento Físico – TAC

O Teste de Avaliação do Condicionamento Físico conta com caráter eliminatório e só pode ser realizado por aqueles que são considerados aptos na inspeção de saúde. Nessa etapa, o candidato deve realizar os seguintes exercícios:

  • flexão – 21 repetições para homens e 12 repetições para mulheres;
  • abdominais em 1 minuto – 34 repetições para homens e 29 repetições para mulheres;
  • corrida – os homens devem percorrer 2200 metros em 12 minutos, já as mulheres 1650 metros no mesmo período de tempo.

Agora que você já conhece o concurso EAOEAR, deve ter percebido que se trata de uma excelente carreira para engenheiros. Contudo, o ingresso no cargo exige preparação por parte do candidato.

Nesse momento, considerar os cursos EAD é uma boa opção, uma vez que possibilitam que o candidato encaixe os estudos em qualquer período de seu dia.

Você sabia que a Engemarinha conta com um plano de estudos que pode ajudá-lo em qualquer concurso e que já aprovou centenas de candidatos nos últimos anos? Se você deseja conhecer mais detalhes, entre em contato conosco!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha suas informações de contato e redirecionaremos você para o nosso melhor atendimento.